Entrevista: Maria Cezarina

No final do mês de março o Grupo de Trabalho: de Identificação e Caracterização da RedeAPLmineral realizou encontro para discutir a melhor forma de trabalhar os esforços de fomento das três esferas de governo (federal, estadual, municipal). O objetivo é de integrar as informações existentes sobre APLs de base mineral e outras informações de natureza técnica e de mercado para as empresas.

RedeAPLmineral: Qual a sua impressão sobre a reunião de março ?

Cezarina Souza: Acho que foi bastante produtiva e proveitosa para os participantes. A intenção do GT Identificação e Caracterização é de promover o debate sobre como podemos organizar e disponibilizar informações que possam ser de interesse das empresas participantes de APLs de base mineral. Há informação, que está em diversos formatos e em insituições diferentes, que precisa ser reunida, organizada e disponibilizada àqueles que necessitam.


RedeAPLmineral: Quem instituições participaram da reunião?

Cezarina Souza: Coordenadores e suplentes dos GTs de Identificação e Caracterização e Acompanhamento, Desenvolvimento e Avaliação da RedeAPLmineral representantes do Pólo Mineral e Metalúrgico e do Sistema Mineiro de Inovação/SIMI da SECTES; da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministérios de Minas e Energia (SGM/MME), da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência  e Tecnologia (Setec/MCT); representantes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico/SEDE,  representando o coordenador do Núcleo Gestor de APLs de Minas Gerais / Núcleo Gestor dos APLs-MG;o consultor do projeto UNIT, o gestor/agente local do APL de Gemas e Artefatos de Pedra de Teófilo Otoni e ainda especialistas de entidades parceiras (CDTN, IBGM, SEBRAE) que realizam estudos e pesquisas, produzem e disponibilizam produtos e serviços de informação para o APL de gemas e joias de Teófilo Otoni.

RedeAPLmineral: Qual foi a principal discussão na reunião?

Cezarina Souza: O estado de Minas Gerais está a frente da coordenação de 2 GTs da RedeAPLmineral: Caracterização; e Identificação e Acompanhamento, Desenvolvimento e Avaliação; com isso, estamos fazendo o esforço para construir uma metodologia de caracterização de APLs de base mineral que possa servir para diversos APLs do país inteiro. Sabemos da dificuldade em elaborar uma metodologia única para o setor mineral, já que ele engloba cadeias e segmentos tão diferenciados. Mas acreditamos que é possível chegar a um modelo que pode ser utilizado por um grande número de APLs. 

RedeAPLmineral: Quantos são os APLs de base mineral?

Cezarina Souza: No país, há cerca de 51 APLs de base mineral identificados e caracterizados. Aqui em MG trabalhamos com o número de 5: Rochas Ornamentais de Ouro Preto, Pedra Sabão de Ouro Preto, Quartzito de São Tomé das Letras, Gemas e Jóias de Teófilo Otoni, Ardósia de Papagaios; esperamos utilizar esses APLs como piloto para o modelo de caracterização para depois reaplicá-lo a outros APLs de base mineral no País. 

RedeAPLmineral: Como podemos passar informações de qualidade para esses APLs?

Cezarina Souza: Acreditamos que os APLs, especialmente as de base mineral, precisam fortalecer as suas redes. No caso dos APLs de base mineral, devemos aproveitar a ferramenta do Portal da RedeAPLmineral para construirmos uma base de dados que possa agregar informações sobre cadastro das empresas que participam de APLs de base mineral, os principais indicadores econômicos que interessa os empresários, as melhores práticas etc, para que os usuários do Portal possam ter melhor base na hora de tomar as suas decisões.  

RedeAPLmineral: De que tipo de informação estamos falando?

Cezarina Souza: Até o momento temos no nosso acervo cerca de 300 artigos de periódicos, dissertações, monografias, trabalhos de congresso, relatórios, mapas, etc. São informações que podem ajudar muito agentes, empresários e pesquisadores que precisam da informação sobre APLs de base mineral.

RedeAPLmineral: Quais os próximos passos do GT?

Cezarina Souza: Vamos continuar promovendo reuniões para discutir a metodologia de caracterização dos APLs de base mineral. Queremos a participação do maior número de pessoas possível. Também estamos estudando a melhor maneira de disponibilizar as informações já apuradas. Teremos mais informações em breve.

por Claudio Almeida,

jornalista da RedeAPLmineral

Fonte: RedeAPLmineral