24ª edição da Feira Internacional de Mármore e Granito de Cachoeiro de Itapemirim é realizada com o sucesso de sempre

Ocorreu em Cachoeiro de Itapemirim, a 24ª Feira Internacional de Mármore e Granito, evento realizado no período de 28 a 31 de agosto passado, sob o patrocínio do Sindrochas.

O DNPM, na pessoa do seu Diretor-Geral, Miguel Nery, marcou presença na solenidade de abertura, compondo a Mesa que contou também com a presença do Governador do Estado, Paulo Hartung além de outras autoridades.

O Ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner, embora não tenha comparecido por compromisso anteriormente agendado em Brasília, foi representado no evento por Carlos Nogueira Júnior, Secretário-Adjunto da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do MME. O público presente formado por cerca de 300 pessoas teve a participação de produtores de rochas ornamentais e de máquinas e equipamentos, prefeitos de vários municípios daquele estado, além de diversos profissionais do segmento, das esferas públicas e da iniciativa privada.

Trata-se da maior Feira do segmento de rochas da América do Sul.

Nesta edição, o DNPM participou da Feira com um estande institucional para demonstração de seus produtos e serviços, e o mesmo vem recebendo um expressivo número de visitantes, principalmente, mineradores de várias regiões do País, que nos procuram para tirar dúvidas com relação a seus processos de mineração. A Feira conta com cerca de 200 expositores nacionais e estrangeiros. Na exposição podem ser conhecidos e adquiridos as últimas novidades em máquinas e equipamentos produzidos no próprio APL (Arranjo Produtivo Local) de Cachoeiro, além de mármores e granitos ornamentais disponíveis para comercialização em bloco. Chapas ou lajotas, praticamente, de todas as regiões do Brasil. A Feira contou com a visitação de cerca de 30 mil visitantes.

Em seu discurso na abertura Miguel Nery enfatizou atenção que o DNPM tem dado à região, particularmente ao seu 20º Distrito sediado no Espírito Santo, sobre a realização de concurso público para todo Brasil sendo preenchidas 14 vagas só naquele estado. Este contingente vem demonstrar a importância que a Diretoria Geral do DNPM dá para o 20º Distrito. Abordou também a edição da nova portaria de guia de utilização (Portaria 144, de 2007) que vem adequar os prazos e condições da sua vigência com os das licenças ambientais, assunto esse que foi tratado entre governo e as lideranças do setor de rochas ornamentais, principalmente, as do Espírito Santo. Agradeceu ao povo do Espírito Santo a boa acolhida à Delegação Governamental, formada por membros do governo federal e também do Estado da Bahia, durante a visita técnica aos municípios de Nova Venécia, Barra do São Francisco e Colatina, no norte do Estado. A visita teve o caráter de mostrar aos membros da comitiva a importância dos Pólos Industriais de rochas ornamentais naqueles municípios.

Na solenidade de abertura também foi assinado termo de  cooperação técnica entre o DNPM e o IEMA, visando à mútua colaboração para agilizar a regularização das atividades de mineração, a outorga de águas subterrâneas e as ações de fiscalização do setor mineral.

Em 2006, as exportações brasileiras totais de rochas ornamentais somaram US$ 1,045 bilhão, aumento de 32% em relação a 2005. Foram 731 empresas exportando para 120 países diferentes, basta lembrar que em 1997, portanto, há dez anos atrás eram apenas 332 empresas. Em peso as exportações alcançaram 2,16 milhões de toneladas, material este destinado, principalmente, para EUA, China, Espanha, Reino Unido e Itália, dentre outros.  O Brasil apresenta hoje uma produção de Produção de 55 a 65 milhões de metros quadrados de rochas processadas especiais, é o 2º maior exportador de granitos, o 5º exportador de rochas processadas, 2º exportador de ardósias, produz cerca de 1.000 variedades de rochas ornamentais, com 145.000 empregos diretos e 390.000 empregos indiretos

Fonte: DNPM