Finep lança programas para estimular setores de telecomunicações e de minerais

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTIC) lançou dois programas destinados a apoiar o desenvolvimento tecnológico dos setores de telecomunicações e de minerais. Os recursos totais destinados às iniciativas somam cerca de R$ 1,8 bilhão.O Programa de Apoio às Empresas do Setor de Telecomunicações vai disponibilizar, em três anos, R$ 600 milhões em crédito e investimento direto. Os recursos serão oriundos do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel), sendo que 40% do total serão destinados para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

As pesquisas poderão ser feitas em quatro linhas temáticas: comunicações ópticas, comunicações digitais sem fio, redes de transporte de dados e comunicações estratégicas. Os recursos vão servir para apoiar a redução da dependência tecnológica do setor – considerado estratégico –, e o desenvolvimento e adensamento da cadeia de fornecedores de equipamentos e serviços de telecomunicações.

Do total de R$ 600 milhões, até R$ 150 milhões poderão ser utilizados para operações de investimento direto. Isso significa que a Finep poderá participar diretamente nas empresas que desejem ser investidas. Para acessar o edital clique aqui.

Parceria em minerais

Outro programa lançado é o Inova Mineral, voltado para o desenvolvimento tecnológico, produção e comercialização de produtos, processos e serviços inovadores e sustentáveis. O plano abrange atividades de pesquisa, exploração e transformação mineral, insumos, máquinas, equipamentos, softwares e sistemas, além das atividades de lavra e beneficiamento mineral, contribuindo para as políticas de inovação, de competitividade e de sustentabilidade nesses segmentos.

A iniciativa terá um aporte de R$ 1,18 bilhão. Os recursos serão divididos igualmente entre a Finep e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), sendo que R$ 220 milhões serão de créditos não reembolsáveis. O programa tem como um dos principais objetivos estimular o avanço na cadeia produtiva de minerais estratégicos como nióbio, cobalto, grafita, terras raras, entre outros considerados “portadores de futuro”, incluindo a fabricação dos metais, ligas e compostos.

O Inova Mineral prevê uma consulta a parceiros e potenciais clientes empresariais e acadêmicos, a ser feita antes do lançamento do edital definitivo, previsto para o início do segundo semestre deste ano. A coleta de opiniões começa em 1º de junho e termina em 1º de julho. O lançamento do edital está previsto para 1º de agosto deste ano.

Mais informações sobre o Inova Mineral estão disponíveis neste link.

FONTE: (Agência Gestão CT&I, com informações da Finep e MCTI)